SINCRETISMO RELIGIOSO

| |


Nas figuras abaixo temos a yamanjá e  nossa senhora da conceição que representam a mesma entidade

Este texto a seguir foi extraído do site http://fatimadeode.skyrock.com/1834802165-Sincretismo.html
“Nos referimos a sincretismo, quando são associadas duas religiões em um único culto, com suas simbologias e doutrinas mescladas. No caso do candomblé/batuque, foram associados imagens de santos católicos aos orixás. O que existe uma  explicação inconteste e única para tal associação. O sincretismo religioso, nasceu também nas senzalas. Hoje há uma grande diferença de sincretismo de orixás nas nações de candomblé.
Na bahia, ogum é sincretizado por são sebastião, no rio grande do sul por são jorge, e assim por diante. Na época quando ouve a troca de cultura entre os habitantes das senzalas, os negros continuaram a cultuar seus orixás, mesmo após os brancos com sua santa inquisição católica, obrigarem os negros a converterem-se ao cristianismo e trocarem seus nomes originais, por nomes portugueses.
Quando os negros dançavam para seus orixás, eles colocavam sobre o "assentamento", estátuas de santos católicos para enganar os inquisidores. Como eles cantavam aos seus orixás em seu dialeto primitivo, os padres e fazendeiros, tinham a ilusão que os escravos louvavam os santos católicos na linguagem yorubá. Mas na verdade, estavam usando as imagens destes santos para esconder em seu interior, suas obrigações e verdadeiras simbologias dos orixás.
Certamente, os negros assimilaram muito bem os ensinamentos dos senhores brancos, utilizavam as imagens católicas comparando-as aos orixás por aparência ou feitos. Como exemplo: oxalá com jesus, oxum e yemanjá com as aparições da virgem maria, oyá/yansan com santa bárbara e assim por diante.
Mas cabe lembrar: os negros só usavam as imagens católicas no propósito de esconder suas obrigações, em hipótese alguma, os negros cultuavam os santos católicos como orixás.”
Segundo o site http://www.guia.heu.nom.br/sincretismo_religioso.htm o sincretismo religioso é dividido historicamente em etapas.
1ª etapa: africana.
Os cultos africanos, passo inicial da formação da Umbanda, foram extremamente influenciados pelos povos que dominaram a África desde 900 a.C.. Os egípcios, indianos, cartagineses, romanos, vândalos, bizantinos, árabes, turcos, etc., deixaram "marcas" de sua influência nos chamados "puros" cultos africanos. Podemos exemplificar citando o turbante (origem indiana), o pano da costa (origem árabe) e a figa (origem turca) como sinais lógicos da presença desses povos dominadores.
2ª etapa: escravatura no Brasil de 1530 a 1888.
As bases da Umbanda no Brasil começam por volta de 1530 com a escravatura desordenada e em massa de diversos cultos, nações e línguas de negros africanos, ocasionando uma mistura de concepções religiosas.
3ª etapa: influência espírita de 1888 em diante.
O espiritismo chegou ao Brasil por volta de 1873 e contribuiu, na formação da religião umbandista, com sua influência doutrinária e explicativa dos fenômenos mediúnicos, do karma, da reencarnação, do conceito de espírito-guia e da evangelização da religião através do livro "O Evangelho segundo o Espiritismo" de Kardec.
4ª etapa: ocultismo e filosofia oriental. A Origem da Umbanda no Brasil.
Muitos religiosos que cultuam os santos do catolicismo não aceitam a comparação entre os exus e entidades da umbanda, verifica-se que há uma aproximação entre a umbanda e o catolicismo (sincretismo religioso) por exemplo o dia da Yemanjá é comemorado no mesmo da  nossa senhora da Conceição no dia 8 de dezembro, o dia de são Bartolomeu é comemorado na mesma data do tranca-rua da umbanda, será coincidência. Se fossemos aceitar esse absurdo, diríamos então que Maria seria a própria Yemanjá já que a Conceição é considerada pelos católicos a imaculada Maria. Em uma reportagem uma pessoa da religião umbandista alegava que a nossa senhora da Conceição é quem leva até a Yemanjá as oferendas dos pessoas devotas. Analisando esse fato, se a Maria que que os católicos dizem tão poderosa e mãe de Deus dita pelos católicos serve de intercessora para entidades demoníacas é realmente confuso, é uma completa heresia, pois não existe em lugar nenhum da bíblia católica ou evangélica alguma referencia que diga que Maria seja mãe de Deus e ela  seja intercessora de Yemanja.
Na reportagem do site http://www.aquiacontece.com.br/index.php?pag=penedo&cod=323 fala acerca da celebração da festa de Yemanjá na beira da praia, CONFIRA:
‘O sincretismo religioso que envolve prosélitos do catolicismo e do candomblé, levam seus devotos nesta terça-feira, 08 de dezembro, para que nas ruas ou praias possam praticar sua crença em Nossa Senhora da Conceição e Yemanjá. Em diversas cidades do Brasil é decretado feriado em homenagem a Santa Padroeira de inúmeras cidades o que rende também pelas religiões de origem afro, as homenagens a Yemanjá, considerada a mais popular e universal de todos os orixás das águas: Iemanjá (nagôs), Dandalunga (angolas), Kaiala (congos); também chamada Janaína e Dona Janaína, Princesa de Aiucá e, nos candomblés-de-caboclo, Sereia Mukunã.




Na praia do Pontal do Peba, no município de Piaçabuçu, integrantes de religiões afros, saúdam Yemanjá, desde o nascer do sol desta terça. As manifestações também acontecem em praias de Coruripe, a exemplo de Miai de Baixo e de Cima e também Pontal do Coruripe. Nas manifestações de fé, os prosélitos depositam no mar, flores, perfumes e outras oferendas. Algumas mulheres também recorrem à deusa das águas pelo fato de não poderem engravidar, já que Yemanjá é considerada como uma entidade simbolizada pela fertilidade.”
Não permiter ser enganado por essas falsas crendices, pois somente Jesus Cristo pode salvar, curar, e dar tudo que você deseja pois ele já nos deu a vitória na cruz. "Congregai-vos, e vinde; chegai-vos juntos, os que escapastes das nações; nada sabem os que conduzem em procissão as suas imagens de escultura, feitas de madeira, e rogam a um deus que não pode salvar"    Isaias 45-20
fabbioanjos 


0 comentários:

Postar um comentário

Fabbioanjos. Tecnologia do Blogger.